14/04/08

Se fosse gaja era lésbica - II

Esta é uma forma mais ou menos torpe de dizer que as mulheres são a melhor coisa do mundo. É uma espécie de antítese do machista gay, o gajo que tanto acha que os homens são superiores que é virilmente homo. E as mulheres, de facto, não são maus tipos. De alguns homens se diz que não são maus tipos, cagam-se é muito. As mulheres não são maus tipos e cagam-se pouquíssimo, o que é sempre bom. Só são um pouco (um pouco) difícieis. Mas isso só as torna mais interessantes, como um bom problema para um pensador. O problema com os problemas difíceis é que se podem tornar insolúveis, ou, como diz o povo, impossíveis. Quantas vezes já não saíu de ti, ó irmão, essa suprema homenagem prestada pela declaração "tu és impossível!". Podem achar as más línguas que falta no final um "de aturar". Mas não. É assim mesmo. "Tu és um fantástico problema no qual eu gosto de fritar os meus neurónios. Tanto, que, se eu fosse gaja, era lésbica". E é isto um homem. Vendemos os nossos pobres neurónios pelo veludo delas. Abençoados todos.

1 comentário:

total_perplexo disse...

Este homem e um génio. Prémio Nobel da
homo-filosofia para ele já!